receita

CHAMBARI AO VINHO - Tocantins
GRAU DE DIFICULDADE:
Fácil
TEMPO DE PREPARO:
2 horas
RENDIMENTO:
4 porções
CHEF:
Edilson Damasceno
REGIÃO:
Tocantins
TIPO DE PRATO:
carne
ingredientes

Chambari

1 quilo de chambari, parte traseira
1 ½ xícara de chá de vinho tinto seco
1 xícara de chá de cebola picada
1 xícara de chá de tomate picado
½ xícara de chá de salsão
2 colheres de sopa de alho amassado
1 colher de café de pimenta-de-cheiro picada
1 pimenta-dedo-de-moça picada sem semente
2 colheres de sopa de coentro picado
1 colher de sopa de colorau
¼ de xícara de chá de óleo de soja
2 litros de caldo de carne sem sal
1 ½ xícara de chá de farinha de trigo
Sal a gosto
Pimenta-do-reino a gosto
Cebolinha para decorar

Arroz Cremoso

350 gramas de arroz cozido
½ xícara de chá de cebola picada
3 colheres de sopa de manteiga
150 gramas de queijo de coalho picado em cubos pequenos
½ xícara de chá de tomate cereja fatiado
1 ½ de xícara de chá de creme de leite
Sal a gosto

modo de preparo

Chambari

1 Tempere os chambaris com sal e pimenta-do-reino e passe-os na farinha de trigo;
2 Leve a carne ao forno pré-aquecido a 180°C por 20 minutos;
3 Em uma panela de pressão, coloque o óleo e refogue o alho, a cebola, o salsão e o tomate. Junte o colorau;
4 Acrescente os chambaris ao refogado e cozinhe por dez minutos;
5 Acrescente o vinho, as pimentas, o coentro e o caldo em quantidade suficiente para cobrir a carne;
6 Feche a panela e cozinhe sob pressão por 40 minutos.

Arroz Cremoso

1 Em uma panela pré-aquecida, refogue a cebola na manteiga, adicione o queijo de coalho e refogue por cinco minutos;
2 Junte o arroz, o creme de leite e, por último, o tomate. Misture;
3 Caso precise de mais cremosidade, adicione mais creme de leite. Confira o sal;
4 Sirva com o chambari e decore com cebolinha.

Dicas

• Em alguns lugares, o chambari pode ser chamado de ossobuco.

História

Canela do boi, chambari é certeza em botecos ou restaurantes sofisticados no Tocantins

 

Seja nas feiras de rua, nas esquinas movimentadas, nos botecos ou nos restaurantes mais baratos, que cobram por quilo, onde há comida popular em Palmas, capital do Tocantins, há chambari. O nome pode causar estranhamento, mas se trata da canela do boi, o músculo com osso da perna também conhecido como ossobuco italiano.
O chambari, ou chambaril, é um dos cortes mais recorrentes no Estado e, cozido por muitas horas, dá origem ao prato-símbolo de Tocantins.
De tão popular que é, o corte costuma ser difícil de encontrar aos fins de semana em açougues da cidade, conta o cozinheiro palmense Edilson Damasceno. Os restaurantes mais sofisticados usam a carne em risotos; os mais populares a servem com farinha d’água e arroz.
Na versão de Damasceno, o chambari é temperado com sal e pimenta-do-reino e passado na farinha de trigo antes de ir ao forno. Em seguida, o chef refoga temperos como alho, cebola e cheiro-verde, junta o chambari assado e cobre com água e vinho. Basta cozinhar por algumas horas para a carne ficar macia e o molho, encorpado.
Já Sebastião dos Reis, o Tião, que dá nome a um famoso carrinho localizado abaixo de uma frondosa mangueira em uma região mais afastada do centro, serve o seu em prato fundo com arroz, farinha e cheiro-verde.
“O chambari é um prato barato, popular, que muitos comem de manhã para dar sustância”, diz Reis. E acrescenta: “Tem também quem fala que é bom para curar ressaca”.

“O chambari é um prato barato, popular, que muitos comem de manhã para dar sustância”

Chambari e Buchada do Tião
ONDE Qd 606 Sul, Alameda Oscar Niemeyer, HM 10, Lote 1, Casa 10, Palmas, Tocantins, tel. (63) 98444-6962

galeria de fotos

O cozinheiro Edilson Damasceno

Chambari ao molho de vinho com arroz cremoso de queijo coalho

Carrinho de Chambari em praça

Chambari do Tião

Carrinho de Chambari do Tião

Chambari popular: com farinha d'água e arroz

Chambari do Tião

Corte do chambari: a canela do boi