receita

ROSCA COM FRUTAS VERMELHAS - MINAS GERAIS
GRAU DE DIFICULDADE:
Médio
TEMPO DE PREPARO:
3 horas
RENDIMENTO:
duas roscas de tamanho médio
CHEF:
Rosana Lago
REGIÃO:
Minas Gerais
TIPO DE PRATO:
pão
ingredientes

Geleia de frutas vermelhas

300 gramas de framboesas frescas
300 gramas de amoras frescas
300 gramas de açúcar refinado

Rosca

100 gramas de açúcar refinado
1 colher de café de sal
1 ovo
100 ml de leite
120 ml de água
90 gramas de nata
500 a 700 gramas de farinha de trigo
15 gramas de fermento biológico seco

Cobertura

1 ovo
2 colheres de sopa de óleo de soja
½ xícara de chá de leite
200 gramas de coco ralado seco
100 gramas de açúcar refinado

modo de preparo

1 Bata as frutas vermelhas no liquidificador com a menor quantidade de água possível. Se preferir, pode deixar as frutas com alguns pedaços. Leve ao fogo com o açúcar e cozinhe até obter uma consistência de geleia. Reserve;
2 Em um bowl (cumbuca), misture bem os ingredientes líquidos da rosca. Em seguida, acrescente os ingredientes secos, com exceção da farinha. Vá juntando a farinha aos poucos, sovando a massa com as mãos. A quantidade de farinha mínima para a receita é de 500 gramas, mas pode ser necessário acrescentar mais (o máximo é 700 gramas). A massa deve chegar à consistência de massa de pão caseiro;
3 Coloque a massa pronta em um bowl grande (cumbuca), tampe com um pano e espere dobrar de volume. Em dias quentes a massa tende a crescer mais rápido;
4 Depois que a massa crescer, coloque-a em uma superfície lisa e sove mais um pouco. Jogue um pouco de farinha na superfície para facilitar o trabalho;
5 Divida a massa em duas partes e abra-as com a ajuda de um rolo, formando um quadrado não muito grande --ela deve ter e espessura de aproximadamente 1 cm;
6 Com a ajuda de uma espátula, espalhe a geleia por cima das duas massas abertas. Em seguida, enrole os pedaços como se fossem um rocambole. Depois una as pontas formando um círculo, ou seja, uma rosca. Coloque as roscas em uma assadeira (de preferência, redonda) e deixe que elas cresçam por 20 minutos;
7 Enquanto isso, misture os ingredientes líquidos da cobertura. Pincele a mistura sobre as roscas, salpique sobre elas o coco ralado e o açúcar. Leve ao forno pré-aquecido a 180°C por aproximadamente 45 minutos. Retire do forno e sirva.

Dicas

• As roscas devem crescer e ficar douradas. Dependendo da potência do forno, o tempo necessário pode variar. Se preferir, você pode fazer várias roscas em tamanho menor.

História

Casal troca plantação de café por frutas vermelhas no interior de Minas Gerais

“Quando eu comecei a arrancar os pés de café para plantar amora, todo mundo me chamou de doido e minha mãe quis me internar”, conta o produtor rural Luiz Lago, 52. Sua família sempre havia vivido da renda do café plantado no Sítio Juranda, em Campestre, no interior de Minas Gerais.

Diante de uma crise na lavoura, Luiz precisou mudar. “Queria algo que minha terra fosse boa de produzir. Tivemos acesso a um projeto de fruticultura e optamos pela amora”, lembra. Ao lado de sua mulher, Rosana, 48, plantou 200 mudas, que se mostraram mais rentáveis que o café. Com o lucro, pagaram suas dívidas e decidiram aumentar a lavoura.

Dois anos depois, veio a plantação de framboesas. “Quis produzir também. Peguei mudas e depois de dois anos vieram os primeiros frutos.” No início, eram dez mudas. “Só duas pegaram e zelei por elas igual criança prematura”, diz.

Hoje, a framboesa ocupa três hectares –mesma área das amoras. O início foi difícil, conta ele, já que não tinha instrução sobre como cultivar frutas vermelhas. Sem internet, buscou os livros e seminários no Rio Grande do Sul. Por fim, foi ao Chile completar a formação.

Anualmente, o sítio produz 40 toneladas de amoras, cuja safra vai de setembro a dezembro, e de 12 a 15 toneladas de framboesa, com safra de dezembro a agosto. “Ninguém acreditava que eu ia viver disso. E há 12 anos vivo de frutas vermelhas”, diz Luiz.

Sua produção, conta, não dá conta da demanda –não consegue suprir 1% dos pedidos que chegam. Como sua produção é artesanal e os frutos, delicados, dá preferência a atender feiras, pequenas lojas e indústrias de polpas e geleias, que podem usar frutos que têm danos na aparência.

“As frutas não gostam de chuva, mas não podem ficar sem água, então o ideal é a irrigação por gotejamento”, conta Rosana. As frutas vermelhas são colhidas uma a uma no pé, onde passam por uma primeira seleção. Antes de serem embaladas, uma segunda seleção define quais frutas serão vendidas in natura, quais serão congeladas e quais serão destinadas para fazer geleias e sucos.

Em feiras, o casal comercializa 300 quilos de cada fruto ao dia –a mistura das frutas com leite condensado, particularmente, é sucesso de público.

“Quando eu comecei a arrancar os pés de café para plantar amora, todo mundo me chamou de doido e minha mãe quis me internar"

Sítio Juranda
ONDE bairro Córrego do Ouro, Campestre, Minas Gerais, tel. (35) 99144-6737 / (35) 99144-6757
sitiojurandafrutasvermelhas@hotmail.com

ONDE COMPRAR
De Lá
ONDE rua Santa Rita Durão, 919, Savassi, Belo Horizonte, Minas Gerais, tel. (31) 3225-6347
www.produtosdela.com.br

galeria de fotos

Framboesas no pé. foto Leandro Miranda

Funcionária colhe framboesas. foto Leandro Miranda

Framboesas in natura embaladas. foto Leandro Miranda

Funcionários colhem framboesas no Sítio Juranda. foto Leandro Miranda

Funcionário faz a colheita em meio aos pés de framboesa. foto Leandro Miranda

Framboesas após congelamento. foto Leandro Miranda

Amoras após congelamento. foto Leandro Miranda

Amoras e framboesas após congelamento. foto Leandro Miranda

Framboesas são selecionadas e colocadas direto na embalagem. foto Leandro Miranda

Amoras. foto Leandro Miranda